Será que meu gato precisa de fisioterapia?

A fisioterapia e todas as terapias envolvidas podem auxiliar o seu animal de estimação em diversos aspectos.

Será que meu gato precisa de fisioterapia?

A fisioterapia e todas as terapias envolvidas podem auxiliar o seu animal de estimação em diversos aspectos.

As principais indicações são:

  • Controle da dor
  • Prevenção e tratamento de lesões
  • Tratamento de feridas
  • Redução do tempo de recuperação e cicatrização
  • Reabilitação pré e pós-operatória
  • Auxílio no tratamento de malformações
  • Melhora na qualidade de vida de animais idosos
  • Melhora na qualidade de vida de animais com doenças crônicas (neoplasias, doenças inflamatórias, cardíacas, renais e endócrinas)
  • Obesidade e condicionamento físico
  • Controle da agressividade e estresse

Ainda está em dúvida? Agende uma consulta para seu pet e faça uma
avaliação com a Dra. Sabrina!

Reabilitação de lesões em gatos

A fisioterapia para felinos é muito utilizada para a prevenção e tratamento de lesões neurológicas e ortopédicas.
Veja os principais casos onde a fisioterapia e as terapias disponíveis podem auxiliar seu gato:
Indicações Neurológicas

As doenças inflamatórias ou infecciosas são umas das principais causas de distúrbio no sistema nervoso dos felinos. Os animais acometidos podem apresentar andar incoordenado, alterações de comportamento, tremores, fraqueza e até paralisia. Nesses casos, a fisioterapia atua juntamente com o tratamento clínico para minimizar as sequelas da doença, reduzir o tempo de recuperação e dar mais conforto ao animal.

Os tumores são responsáveis por quase ¼ das alterações que acometem o sistema nervoso dos felinos. O mais comumente encontrado é o Linfossarcoma, que causa sintomas como fraqueza, paralisia, dor, perda de peso e alterações de comportamento. A fisioterapia tem papel fundamental na melhora da qualidade de vida desses pacientes, promovendo alívio das dores, melhora no equilíbrio e ganho de massa muscular.

As lesões traumáticas em coluna vertebral são bem comuns nos felinos, causadas por quedas, atropelamentos ou brigas. Normalmente requerem intervenção cirúrgica imediata. Nestes casos, a fisioterapia tem a função de reduzir o tempo de recuperação do gatinho, controlar a dor e a inflamação.

De diversas origens e causas as lesões neuromusculares são caracterizadas, na maioria dos casos, pelas manifestações de fraqueza e atrofia muscular, andar rígido, intolerância ao exercício e contraturas musculares. A fisioterapia contribui com a manutenção da massa e tônus muscular, melhora da flexibilidade e redução das contraturas musculares.

O sistema vestibular é um órgão que pertence ao sistema nervoso, responsável por manter o equilíbrio, coordenar o movimento da cabeça, da postura e dos olhos, em relação à gravidade. Em casos de lesão, a fisioterapia é fundamental no tratamento, auxiliando no restabelecimento das funções fisiológicas do animal, melhora do equilíbrio, postura e locomoção.

Indicações Ortopédicas

É uma doença degenerativa e irreversível, causada pelo desgaste da articulação, que resulta em dor articular, rigidez e alterações na mobilidade. Nos felinos, os sintomas estão mais associados a alterações de comportamento, como deixar de saltar em locais habituais. Atinge principalmente gatos idosos e/ou obesos. A fisioterapia ajuda a controlar a dor, reduz a inflamação e o avanço da degeneração.

Desenvolvimento anormal da articulação do quadril que causa instabilidade e consequentemente artrose e dor. Os sintomas nos felinos estão mais associados a alterações de comportamento, como relutância em pular em locais habituais. A fisioterapia atua no controle da dor e inflamação, na redução do sobrepeso, no aumento da força muscular e na melhora da saúde da articulação.

É uma anormalidade bem comum nos joelhos dos cães, mas é rara em gatos. Ocorre quando há um deslocamento da patela (congênita ou trauma), causando alterações na articulação e na musculatura. Na maioria dos casos os gatos não apresentam claudicação (não mancam). A fisioterapia atua em qualquer fase do tratamento, controlando a dor, inflamação, fortalecendo os músculos e auxiliando na reeducação postural, para reduzir ainda mais o tempo de recuperação do felino.

A ruptura do ligamento cruzado, presente na articulação do joelho dos felinos, é muito menos frequente quando comparada aos cães. Nos gatos geralmente ocorre a partir de trauma, que gera um deslocamento do fêmur sobre a tíbia. Causa muita dor e desconforto ao caminhar. A fisioterapia tem um papel fundamental na redução da dor e controle da inflamação, antes e após a cirurgia, a fim de reduzir o tempo de recuperação do gatinho.

A displasia fiseal felina é uma anormalidade na placa de crescimento do fêmur, que resulta em uma má formação e perda da capacidade de suportar as forças que incidem sobre ele, causando uma separação da cabeça femoral. Foi relatada em gatos siamêses machos, castrados precocemente. Os animais apresentam andar manco, sem trauma anterior. A fisioterapia atua no controle da dor e inflamação, antes e após a cirurgia, a fim de reduzir o tempo de recuperação do gatinho.

É um crescimento ósseo excessivo benigno e se caracteriza pela formação de nódulos que se desprendem no interior da articulação (costelas, joelhos, quadris e próximo da mandíbula), causando dor e claudicação (andar manco). Pode ser necessária intervenção cirúrgica. A fisioterapia tem o objetivo de reduzir o inchaço, aliviar as dores e promover a reabilitação do gato (equilíbrio, manutenção da massa muscular e força).

É uma doença hereditária que atinge ossos e cartilagens, levando o gatinho a ter membros curtos, como os gatos da raça Scottish Folds e Munchkin. Apresentam também a cauda curta e rígida e as orelhas dobradas. A fisioterapia auxilia no controle do sobrepeso, na melhora da mobilidade e na redução de dor, bem como atuando na prevenção e tratamento da artrose que costuma estar relacionada a doença.

Devido sua natureza exploradora e curiosa, os gatinhos são animais mais susceptíveis a acidentes e brigas, que podem causar traumas e/ou fraturas. Geralmente o tratamento inicial costuma envolver a cirurgia. No pós-cirúrgico a fisioterapia tem papel fundamental, auxiliando na redução da dor, da inflamação e do tempo de recuperação. Além disso, a fisioterapia auxilia na cicatrização dos tecidos, ganho de força muscular e na recuperação dos movimentos.

Cuidado com o bem-estar e saúde dos gatos

As mudanças nos nossos hábitos também afetam a qualidade de vida de nossos animais de estimação, levando a um baixo condicionamento físico e casos de obesidade. A fisioterapia para gatos também é indicada nestes casos.
Obesidade

Auxilia no emagrecimento saudável e no restabelecimento da condição física do gatinho, atuando na saúde das articulações, tendões e ligamentos.

Controle da agressividade e estresse

Promove o gasto de energia e melhora de condicionamento, além de estimular a liberação de substâncias que promovem bem-estar e relaxamento do animal, favorecendo a interação com humanos e outros felinos.

Tratamento de feridas

Estimula a cicatrização mais rápida, eficaz e segura dos tecidos, reduzindo o tempo de fechamento da ferida.

Qualidade de vida para gatos idosos

Eles são nossos companheiros pela vida toda, mas a vida deles é mais curta que a nossa, então precisamos aprender como cuidar de nossos gatinhos na velhice.

A mobilidade se torna reduzida, as dores são mais frequentes e é comum a perda de equilíbrio e a perda da visão, o que limita ainda mais a qualidade de vida de pets idosos.

Por isso muitas atividades podem ser desenvolvidas na fisioterapia para garantir uma velhice confortável a nossos gatos.

null
Estrutura e Terapias

A Ative conta com uma infraestrutura especializada para atendimento aos felinos. Possuímos uma sala exclusiva e ambientada para que seu gatinho se sinta mais confortável e seguro.

null
Cinesioterapia

A realização de exercícios que estimulam o comportamento predatório do felinos contribui com o fortalecimento muscular, melhora o equilíbrio, além de promover a saúde das articulações, a flexibilidade e a coordenação motora.

null
Eletroterapia

Consiste no uso de correntes elétricas de forma terapêutica para o fortalecimento muscular, controle de dor aguda e crônica, redução de inchaço, na melhora da cicatrização, regeneração de tecidos e circulação sanguínea.

null
Fototerapia

A aplicação de luzes de LED que são convertidas em ondas eletromagnéticas estimula a regeneração de tecidos, reduz processos inflamatórios, alivia dores, estimula a síntese de colágeno e auxilia na cicatrização de feridas.

null
Hidroterapia

Os felinos se adaptam bem a terapia com esteira aquática. Ela traz ganho de massa muscular, controla a obesidade, melhora a flexibilidade e pelo baixo impacto evita lesões por sobrecarga. A água aquecida e ozonizada também evita lesões na pele.

null
Laserterapia

O LASER é um tipo de energia eletromagnética que promove vários efeitos terapêuticos, como a redução de inflamações, inchaços e dores, além de auxiliar na recuperação de músculos, nervos, ligamentos e tendões e na cicatrização dos tecidos.

null
Magnetoterapia

Uso de equipamentos que geram campos eletromagnéticos que promovem o relaxamento muscular, alívio das dores, redução de inflamações, regeneração de tecidos e consolidação óssea. É um dos equipamentos que os felinos mais gostam.

null
Massoterapia

A realização de massagens nos gatos, associada ao alongamento, auxilia no relaxamento, redução de estresse, aumento da flexibilidade, melhora a circulação sanguínea e linfática além de aliviar dores e melhorar a saúde das articulações.